Todos nós sabemos que a Semana de Moda de New York perdeu muita força. Antes era uma das principais com diversos nomes de estilistas conceituados que saíam nas cotoveladas para ter um espacinho para apresentar sua coleção pelas passarelas de NY. Porém, os grandes nomes deixaram o evento e hoje, ao meu ver, de todas as principais semanas de moda, a de New York é a mais fraca (fraca em quesito de nomes de peso, ok?!) A parte boa, é que diversos estilistas novos estão fazendo um belo trabalho e é só uma questão de tempo para tudo voltar a ser glamour novamente.

Mas hoje quero falar de um dos grandes nomes que ainda está vinculado à NYFW. Carolina Herrera. Todo mundo está sofrendo com a pandemia, com o isolamento. Para as pessoas que trabalham com a criatividade, que para criar precisam buscar inspirações, está bem complicado também. Tanto que Wes Gordon, diretor criativo da marca, disse que está tendo problemas para criar (o que é super esperado). Para comemorar os 40 anos de Carolina Herrera, eles lançaram a coleção Herrera loves New York. E todo mundo sabe que eles amam mesmo. Em 1981, Carolina abria sua primeira loja em NY e já chamava a atenção. Hoje, continua sendo um grande nome.

Com relação ao desfile, vimos o DNA de Herrera presente em cada peça. Aquele volume estratégico que eles conseguem dar para as peças, estava presente de forma mais “sutil” dessa vez. Uma manga, uma saia, uma calça. Mas nunca a peça toda. Eles buscaram valorizar as curvas das mulheres, com peças mais justas, para balancear entre as partes com volume (bem do jeito que eu gosto, equilíbrio). A estampa de girafa colorida foi bem explorada e ficou linda em conjuntos de calças e blazers, bem elegantes. Algumas peças de festa foram apresentadas, como vestidos completamente cheios de brilho, com bordados e um mix de cores que alegra os olhos. Aliás, como sempre, o vermelho marcando presença e bastante preto e azul, em cores sólidas que são características da marca.

Carolina Herrera apresentou uma coleção bonita, funcional e que tudo pode ser usado facilmente. Mas sem grandes emoções, sem grandes surpresas. Acho que os cintos em formato de coração, assim como as peças que estão com botões nesse mesmo formato, irão fazer a cabeça das fashionistas pelo mundo.